terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Lições

                 Os olhos do pupilo estavam grávidos. Sentiu-se cruel. Inflexionou fleuma, impôs rito. O menor. A praxe. Visível contrariedade atacando consciência, mesmo que convicção absolvesse.

                 Finalmente olhar parindo ânimo, ícones reflexos. Povoara tela, competia ministrar. Texto branco, ditou frase qualquer. Logo perceberia teclado trôpego. Lição primeira.

                 Ensinou gramáticas e histórias. Aritméticas e ingleses. Tudo, menos o que aquela hora que não pagava dois maços. A caminho do bar, tomou decisões. Passaria fumar outra marca. Lição, última.

Nenhum comentário: