quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Loucos



O cérebro
sangra
e desaba
em cataratas
vermelhas

Turvando a vista
a nada mais ver
e o tudo é nada
e um nada
a haver

Se me vestem
de branco
e me amarram
não perdi
a razão

.................

Loucos
todos que impedem
que arranque
ao próprio peito
o coração

Mui loucos
os que fazem
que inda deva
respirar
sem convulsão

E mais loucos
os que decidem
que não possa
extirpar
a inútil emoção

Nenhum comentário: